Lan Lanh

Lan Lanh sobe aos palcos do Teatro Glaucio Gill, no Rio de Janeiro, para apresentar o show "Batuque da Lan Lanh" nos dias 2, 3, 4, 5, 9, 10, 11 e 12 de junho. O...

Anita e Garibaldi

Vale a pena conferir " Anita, um Romance sobre a Coragem", de Thales Guaracy, que acabou de ser lançado pela Editora Record. Trata-se de uma obra para se ler d...

Bate-papo

Confira quais escritores participam da o Viagem Literária 2017.O programa é uma iniciativa da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo e um belo exemplo par...

A viagem do amor Obra de Gustav Klimt
Publicado em Crônicas Di-Versos
Lido 499 vezes
Avalie este item
(1 Voto)

O homem que faz amor é um espécime raro.

Enquanto os outros estão correndo atrás de mulher, ou correndo dela, ele se delicia.

Às vezes, com duas ao mesmo tempo.

Não é sexo, é energia sensual em ação para

ensiná-la a chegar ao prazer, ao despertar. Segura a ejaculação, faz amor de

muitas formas com a naturalidade de um suave beijo no rosto.

É gentil, incapaz de uma grosseria, sempre atencioso, asseado, cabelos

e barba cuidados, inteligente, sensível, de conversas inspiradas. Em seu

apartamento de solteiro, recebe as bem-amadas. O lugar organizado com

tecnologia aplicada para transformar o espaço climatizado, perfumado, em

um paraíso para a mulher descobrir a arte do gozo, nas ondas de orgasmo.

Ela chega no meio da tarde, ansiosa, falando pelos cotovelos. O Homem

a espera nu, de banho tomado, silencioso. Ela sente a delícia do hálito,

a maciez da pele e da barba. Conversa um pouco mais, algumas amenidades,

“faz calor lá fora, o trânsito está terrível”, tenta disfarçar a emoção

enquanto tira a roupa e vai para o banho. Chuveiro e ducha caprichados.

O Homem a espera, ligou o som, preparou uma bebida, um suco ouvinho, lanche com algumas frutas, bombons, docinhos. A música encantadora,a iluminação suave. Ela chega, o coração aos pulos

 

Será que o que vem em seguida deve ser descrito, será que as palavraspodem traduzir a beleza deste encontro? Devo continuar a contar as intimidadesdeste casal que se entrega à brincadeira? É preciso contar ao mundo queisto é possível. Um homem e uma mulher ainda conseguem sentir a dimensãoda entrega total, do mergulho pleno no corpo, o universo de sensações do paraíso,desempenho sem pecado nem culpa, um tempo imensurável.

Amor que toca com a língua aquele corpo divino e suga, acariciacom a boca morna e fazer assim a faz fluir, vibrar, se sentir em outra dimensão.Prazer até as lágrimas surgirem e quando escorrem, ela muda deposição, se movimenta de outro jeito, lânguida, quer experimentar outra.

Na órbita proibida ressurge o desejo. Recebe mais e mais carícias,depois é penetrada. O ritmo, suave. Maleável, sentindo a liberdade de umvoo aprende a sentar sobre, mexe as coxas, corpos flexíveis, percebe a energiaaquecer cada vez mais, expandir, percorrer o corpo inteiro. Até cansar.

Depois do amor está diferente. Sintonia feminina, inspirada, calma,jovial, levando a vida numa boa, sem ansiedade, raiva ou medo. O efeito étransformador. Maravilhosos dias em que viver ganha sentido, alegria de sedeixar levar. Para de se identificar com os tormentos de uma existência quetentava preencher com dinheiro, rechear com poder, inflar de status.

Desperta, fica linda, irradiante, cada vez mais gostosa. Quer maisamor, rejuvenesce, mantém o viço. Mulher de sorte, essa. Tem o privilégiode ser desperta pelo Homem de verdade.

 

Moral da história amorável: toda mulher é uma bela adormecida, porémo garanhão não é suficientemente desperto para transformá-la em princesa.Eis mais um dos grandes mistérios do Livro da Vida.

 

*Esta história az parte do livro "Era Uma Vez....... Outra Vez....... mais uma vez .......e  mais outra.......", de Nádia Timm.

Última modificação em Domingo, 22 Janeiro 2017 20:27
Mais nesta categoria: A Nave »

Deixe um comentário

Mais lidos

Ecoturismo

16 Out 2015 Turismo

Na Ponta do Nariz

06 Jun 2016 Artemania

Capoeira

04 Set 2016 Isto é Brasil

Cara-de-Bronze

05 Jun 2016 Programação em Goiânia

Santos Portugueses

03 Jun 2016 Comunidade da Saudade

Acompanhe no Facebook

Online

Temos 339 visitantes

Add to Flipboard Magazine.