Arquipélago da Madeira

Destino exibe suas raízes em patrimônios históricos e monumentos fascinantes. // Famoso por ser um dos mais belos do mundo, o Arquipélago da Madeira é repleto ...

Suíça, de trem

Um passeio imperdível pela Suíça com o Grand Train Tour

Lan Lanh

Lan Lanh sobe aos palcos do Teatro Glaucio Gill, no Rio de Janeiro, para apresentar o show "Batuque da Lan Lanh" nos dias 2, 3, 4, 5, 9, 10, 11 e 12 de junho. O...

Veredicto Pintura de Luiz Aquila
Publicado em Crônicas Di-Versos
Lido 787 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Diante de tanta iniqüidade

Eu vos condeno

A viver sem mim

Pena máxima a ser cumprida

Comprida comprimida

Em voos a países distantes

Agendas cheias,

Reuniões, palavras vãs.

A mim, entrego de bandeja

Meu coração de volta

Que viverá saltitante

De poesia,

Numa casinha branca,

Com jardim, quintal e passarinhos

No sossego das tardes mortas

Sem pressa

Sem peso, na companhia

Das criaturas livres, criaturinhas da mais doce

Profunda e intensa

Harmonia

 

 

Este poema faz parte do livro Poesia Disponível para Aventuras, de Nádia Timm.

Última modificação em Terça, 27 Janeiro 2015 07:21
Mais nesta categoria: Amor de Internauta »

Mais lidos

Ecoturismo

16 Out 2015 Turismo

Na Ponta do Nariz

06 Jun 2016 Artemania

Capoeira

04 Set 2016 Isto é Brasil

Cartas de Caio

22 Dez 2016 Livros

Cara-de-Bronze

05 Jun 2016 Programação em Goiânia

Acompanhe no Facebook

Online

Temos 19 visitantes

Add to Flipboard Magazine.