Arquipélago da Madeira

Arquipélago da Madeira

Destino exibe suas raízes em patrimônios históricos e monumentos fascinantes. // Famoso por ser um dos mais belos do mundo, o Arquipélago da Madeira é rep...

Suíça, de trem

Suíça, de trem

Um passeio imperdível pela Suíça com o Grand Train Tour

Lan Lanh

Lan Lanh

Lan Lanh sobe aos palcos do Teatro Glaucio Gill, no Rio de Janeiro, para apresentar o show "Batuque da Lan Lanh" nos dias 2, 3, 4, 5, 9, 10, 11 e 12 de junho. ...

Publicado em Crônicas Di-Versos
Lido 1441 vezes
Avalie este item
(2 votos)

Você vai para Paris? Você ama Paris?
Então não perca ...

 

Paris Não Acaba Nunca, de Betty Milan.

Nádia Timm

O livro  Paris Não Acaba Nunca reúne crônicas  de Betty Milan que circularam no Jornal da Tarde e foi publicado pela primeira vez em 1996.

Fez tanto sucesso que teve várias reedições, com mais de 25 mil exemplares vendidos. Conquistou os franceses, encantou tanto Jacques Chirac, ex-prefeito de Paris, que se tornou brinde da Air France.

E olha que isto é sensacional quando lembramos que a autora Betty Milan é uma brasileira e que não é só Paulo Coelho quem conquista fama no exterior e se torna símbolo da literatura contemporânea brasileira.

Agora é a vez dos chineses se renderem ao olhar encantador de Paris Não Acaba Nunca que acaba de ser publicado lá.

Quanto a nós - seus conterrâneos e outros irmãos de idioma - podemos aproveitar esta quinta edição na qual Editora Record capricha na forma, com um belo projeto visual assinado po r João Marcelo e capa de Luiz Stein, para reler, indicar a leitura e presentear os amigos mais queridos.

Capa prateada, título em relevo, 159 páginas prontas para nos deliciar com este roteiro poético, ultra sensível, numa linguagem capaz de nos levar a viajar pela alma de Paris, muito melhor do que qualquer guia para turista.

Adorei a abertura de Betty Milan que oferece a obra “Aos que sabem errar” e também o formato do texto sem letras maiúsculas e distribuíndo as frases por parágrafos, sem ponto final.

Uma ousadia compatível, afinal você vai mergulhar na Paris de Hemingway, uma cidade onde o exílio é uma pátria e o quartier, uma aldeia na metrópole.

Vai curtir uma Paris literária como o Rio de Janeiro é musical, saber o quanto o artista se identifica com Paris... E acredite, há ditadura da moda,  há resistência ao novo, nesta cidade que consagra os escritores.

Você passeia com Betty e descobre que passear é fundamental e que uma rua é mais hospitaleira do que a casa e o bar uma extensão da casa, porque nela quanto menos, melhor.

Depois, olha  com ela a Place des Voges, viaja em Paris, conclui que o Sena é um rio que separa sem dividir. Andando de noite, flanando com a escritora , vai à uma rua que faz sonhar.

Tem ainda as cores, texturas e composições da arte da charcuterie, da padaria, da crèmerie, do mercado, da gastronomia.

Paris incita o olhar e você descobre o prazer e a beleza de um Square.  Ãham o que? Quer saber? Está no livro.

E não é que Paris é uma cidade pudica?

Claro,que também entre os assuntos estão o cemitério do Père-Lachaise, as catacumbas, o metrô... Mas é  Paris  por dentro.... e por cima!

Para finalizar um adieu a la Betty Millan. Uma evocação linda, lembrando a festa do encontro de civilizações que eternizam Paris. Confira.

 

Trecho

“Paris não chama ninguém, mas deixa supor que o faz; desde sempre se deixa cantar é uma grande dama, não vive sem a trova e o trovador dama e manancial, ela é uma ilusão sem a qual o Ocidente não existiria e é certamente por isso que, malgrado a ordem de Hitler, não foi explodida pelos alemães...”


Quem é Betty Milan

Nasceu e se criou em São Paulo. Formou-se em Medicina pela FMUSP e em Psicanálise na França com Jacques Lacan. Fundou com Magno Machado Dias o Colégio Freudiano do Rio de Janeiro.

Autora de ensaios, romances, crônicas e peças de teatro.

Escreveu três ensaios: Os bastidores do Carnaval, trilíngüe, com três edições, O país da bola, publicado no Brasil e na França, e o polêmico E o que é o Amor?, com dez reedições.

Autora de cinco romances: O Sexophuro, O Papagaio e o Doutor, A paixão de Lia e O Clarão. O Papagaio e o Doutor foi editado também na França e na Argentina.

O Clarão foi finalista do prêmio Passo Fundo de Literatura e O Amante Brasileiro foi indicado para o prêmio Telecom.

Além dos ensaios e dos romances publicou um livro de crônicas com o título Paris não acaba nunca. O livro foi bestseller no Brasil e depois foi editado na França e na China.

Escreveu ainda quatro peças de teatro: Paixão, encenada por Nathalia Timberg na maioria dos estados do Brasil e depois editada em CD. A Paixão de Lia lida na Folha de São Paulo por Giulia Gam e José Celso Martinez Correa.

O Amante Brasileiro, encenada por Ricardo Bittencourt e Luciana Domschke no Teatro Oficina. Brasileira de Paris lida no auditório da Folha de São Paulo com direção de Marcelo Drummond por Luciana Domschke, Silvia Prado, Ricardo Bittencourt, Fransérgio Araújo e Aury Porto.

Fez uma primeira incursão bem sucedida na literatura infantil com A Cartilha do Amigo ,adotada pela Secretaria de Educação de Goiania e de São Paulo.

Colabora na Folha de São Paulo desde 1979. De 1993 a 2003 no Suplemento Mais, entrevistando escritores e intelectuais europeus. As entrevistas foram reunidas em dois livros, A Força da Palavra e O Século, premiado pela Associação Paulista dos Críticos de Arte.

Em 2005 tornou-se colunista da Folha de São Paulo, respondendo a questões de leitores na coluna Fale com ela.

Foi convidada de honra do Salão do Livro de Paris, cujo tema foi o Brasil e trabalhou ativamente para o Parlamento Internacional dos Escritores — sediado em Strasburgo – intermediando a transformação da cidade de Passo Fundo em Cidade Refúgio.

Última modificação em Quinta, 21 Janeiro 2016 19:45
Mais nesta categoria: Magias da Vida »

Deixe um comentário

Mais lidos

Tradição dos Manjericos

Tradição dos Manjericos

23 Jun 2016 Turismo

Na Ponta do Nariz

Na Ponta do Nariz

06 Jun 2016 Artemania

Ecoturismo

Ecoturismo

16 Out 2015 Turismo

Capoeira

Capoeira

04 Set 2016 Isto é Brasil

Quimeras

Quimeras

07 Jan 2015 Crônicas Di-Versos

Acompanhe no Facebook

Online

Temos 31 visitantes

Add to Flipboard Magazine.