Arquipélago da Madeira

Arquipélago da Madeira

Destino exibe suas raízes em patrimônios históricos e monumentos fascinantes. // Famoso por ser um dos mais belos do mundo, o Arquipélago da Madeira é rep...

Suíça, de trem

Suíça, de trem

Um passeio imperdível pela Suíça com o Grand Train Tour

Lan Lanh

Lan Lanh

Lan Lanh sobe aos palcos do Teatro Glaucio Gill, no Rio de Janeiro, para apresentar o show "Batuque da Lan Lanh" nos dias 2, 3, 4, 5, 9, 10, 11 e 12 de junho. ...

Publicado em Saúde
Lido 1723 vezes
Avalie este item
(1 Voto)

A formulação foi desenvolvida com exclusividade pela DEJC Alimentos, que tem tecnologia patenteada junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e visa atender consumidores cuja dieta exclui o consumo de soja, açúcar, leite animal e glúten.

Chocolate desenvolvido no Paraná é adequado para portadores de autismo


Produto isento de ingredientes alergênicos levou um ano para ser desenvolvido e foi resultado de solicitação de nutricionistas que trabalham na recuperação de pacientes através de mudanças alimentares

Desenvolvido a pedido de nutricionistas que atendem portadores de autismo, o Chocolate Tri-Gostoso Zero Soja integra a linha de chocolates funcionais da empresa paranaense DEJC Alimentos. Isento de glúten, açúcar, leite animal e soja em sua formulação, o chocolate levou cerca de um ano para ser desenvolvido. Segundo o Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos da empresa, o chocolatier Carmine Giunti, além de adequações na formulação, testes sensoriais foram realizados antes do lançamento do produto.

A formulação foi desenvolvida com exclusividade pela DEJC Alimentos, que tem tecnologia patenteada junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e visa atender consumidores cuja dieta exclui o consumo de soja, açúcar, leite animal e glúten. "Temos aí os celíacos, diabéticos, intolerantes à lactose e caseína, além dos veganos. Mas entre as pessoas que apresentam restrições alimentares, segundo os nutricionistas, os autistas são os que mais sofrem com a carência de produtos isentos de componentes alergênicos", diz Giunti.

A fórmula à base de cacau, que compõe a linha de produtos Tri-Gostoso, foi acrescida de alfarroba, ingrediente que dispensa a adição de açúcar por já possuir elevador teor de açúcares naturais. Este chocolate possui ainda baixo teor de cafeína (aproximadamente 1% por 50g), outro agente alergênico presente nos chocolates convencionais.

Sobre o autismo
Transtorno que atinge uma em cada 88 crianças segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), o autismo foi considerado por muitos anos uma desordem que parecia iniciar e terminar no cérebro. Pesquisas que analisaram comportamentos comuns aos portadores desta síndrome concluíram, anos mais tarde, que ela é o resultado de um organismo bioquimicamente desequilibrado e que uma dieta livre de alimentos alergênicos tem ação benéfica no desenvolvimento dos indivíduos.

Conhecida pela sigla SGSC (sem glúten sem caseína), a dieta preconiza a retirada de alimentos que provocam inflamação no intestino e que impedem a absorção de nutrientes. Além do glúten e da caseína, outros alimentos considerados alergênicos, como o açúcar e a soja, também deveriam ser evitados, seguindo exames de alergia alimentar coordenados por profissionais de saúde.

Em seu livro "Autismo Esperança pela Nutrição", a carioca Claudia Marcelino, mãe de Maurício, revela o quanto a condição de autismo de seu filho foi atenuada com uma alimentação livre de alergênicos. "Sua fala voltou após 10 anos de quase absoluto mutismo, mas ainda percebemos avanços contínuos e algumas vezes surpreendentes", divide Claudia com seguidores de seu blog na internet (http://dietasgsc.blogspot.com.br).

Desenvolvimento
Oferecer alternativas para consumidores que evitam ingredientes alergênicos foi o que norteou, nas últimas décadas, o trabalho do paranaense Carmine Giunti. Em 1999 ele fundou a CarobHouse em parceria com sua esposa Eloisa Orlandi, com a proposta de preencher a lacuna existente no mercado e atender consumidores que, por restrições de saúde ou questões ideológicas, não consomem o chocolate convencional. Desde então uma série de produtos alternativos ao chocolate foram produzidos, todos isentos de glúten, açúcar e leite animal.

Como adotavam a alfarroba, uma matéria prima até então não utilizada para esse fim no Brasil, tiveram sua linha protegida por registro de patentes e seguem como única empresa no país a produzir produtos a base de alfarroba. O expertise de Carmine Giunti foi também implementado no desenvolvimento de produtos a base de cacau, que resultou na linha de chocolates funcionais chamada Tri-Gostoso. Ano passado ele foi o vencedor da categoria Inventor Inovador do Prêmio Finep 2014 - Região Sul, criado para reconhecer e divulgar esforços inovadores no país.

fonte: Bebel Ritzmann

Última modificação em Quarta, 04 Maio 2016 23:37
Mais nesta categoria: Desça do salto! »

Deixe um comentário

Mais lidos

MULHERES / MUJERES

MULHERES / MUJERES

25 Jan 2019 Livros

Tradição dos Manjericos

Tradição dos Manjericos

23 Jun 2016 Turismo

Na Ponta do Nariz

Na Ponta do Nariz

06 Jun 2016 Artemania

Lan Lanh

Lan Lanh

29 Mai 2017 Palcos e Platéias

Suíça, de trem

Suíça, de trem

31 Jul 2017 Turismo

Acompanhe no Facebook

Online

Temos 30 visitantes

Add to Flipboard Magazine.