Arquipélago da Madeira

Arquipélago da Madeira

Destino exibe suas raízes em patrimônios históricos e monumentos fascinantes. // Famoso por ser um dos mais belos do mundo, o Arquipélago da Madeira é rep...

Suíça, de trem

Suíça, de trem

Um passeio imperdível pela Suíça com o Grand Train Tour

Lan Lanh

Lan Lanh

Lan Lanh sobe aos palcos do Teatro Glaucio Gill, no Rio de Janeiro, para apresentar o show "Batuque da Lan Lanh" nos dias 2, 3, 4, 5, 9, 10, 11 e 12 de junho. ...

Publicado em Saúde
Lido 1133 vezes
Avalie este item
(1 Voto)

A formulação foi desenvolvida com exclusividade pela DEJC Alimentos, que tem tecnologia patenteada junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e visa atender consumidores cuja dieta exclui o consumo de soja, açúcar, leite animal e glúten.

Chocolate desenvolvido no Paraná é adequado para portadores de autismo


Produto isento de ingredientes alergênicos levou um ano para ser desenvolvido e foi resultado de solicitação de nutricionistas que trabalham na recuperação de pacientes através de mudanças alimentares

Desenvolvido a pedido de nutricionistas que atendem portadores de autismo, o Chocolate Tri-Gostoso Zero Soja integra a linha de chocolates funcionais da empresa paranaense DEJC Alimentos. Isento de glúten, açúcar, leite animal e soja em sua formulação, o chocolate levou cerca de um ano para ser desenvolvido. Segundo o Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos da empresa, o chocolatier Carmine Giunti, além de adequações na formulação, testes sensoriais foram realizados antes do lançamento do produto.

A formulação foi desenvolvida com exclusividade pela DEJC Alimentos, que tem tecnologia patenteada junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e visa atender consumidores cuja dieta exclui o consumo de soja, açúcar, leite animal e glúten. "Temos aí os celíacos, diabéticos, intolerantes à lactose e caseína, além dos veganos. Mas entre as pessoas que apresentam restrições alimentares, segundo os nutricionistas, os autistas são os que mais sofrem com a carência de produtos isentos de componentes alergênicos", diz Giunti.

A fórmula à base de cacau, que compõe a linha de produtos Tri-Gostoso, foi acrescida de alfarroba, ingrediente que dispensa a adição de açúcar por já possuir elevador teor de açúcares naturais. Este chocolate possui ainda baixo teor de cafeína (aproximadamente 1% por 50g), outro agente alergênico presente nos chocolates convencionais.

Sobre o autismo
Transtorno que atinge uma em cada 88 crianças segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), o autismo foi considerado por muitos anos uma desordem que parecia iniciar e terminar no cérebro. Pesquisas que analisaram comportamentos comuns aos portadores desta síndrome concluíram, anos mais tarde, que ela é o resultado de um organismo bioquimicamente desequilibrado e que uma dieta livre de alimentos alergênicos tem ação benéfica no desenvolvimento dos indivíduos.

Conhecida pela sigla SGSC (sem glúten sem caseína), a dieta preconiza a retirada de alimentos que provocam inflamação no intestino e que impedem a absorção de nutrientes. Além do glúten e da caseína, outros alimentos considerados alergênicos, como o açúcar e a soja, também deveriam ser evitados, seguindo exames de alergia alimentar coordenados por profissionais de saúde.

Em seu livro "Autismo Esperança pela Nutrição", a carioca Claudia Marcelino, mãe de Maurício, revela o quanto a condição de autismo de seu filho foi atenuada com uma alimentação livre de alergênicos. "Sua fala voltou após 10 anos de quase absoluto mutismo, mas ainda percebemos avanços contínuos e algumas vezes surpreendentes", divide Claudia com seguidores de seu blog na internet (http://dietasgsc.blogspot.com.br).

Desenvolvimento
Oferecer alternativas para consumidores que evitam ingredientes alergênicos foi o que norteou, nas últimas décadas, o trabalho do paranaense Carmine Giunti. Em 1999 ele fundou a CarobHouse em parceria com sua esposa Eloisa Orlandi, com a proposta de preencher a lacuna existente no mercado e atender consumidores que, por restrições de saúde ou questões ideológicas, não consomem o chocolate convencional. Desde então uma série de produtos alternativos ao chocolate foram produzidos, todos isentos de glúten, açúcar e leite animal.

Como adotavam a alfarroba, uma matéria prima até então não utilizada para esse fim no Brasil, tiveram sua linha protegida por registro de patentes e seguem como única empresa no país a produzir produtos a base de alfarroba. O expertise de Carmine Giunti foi também implementado no desenvolvimento de produtos a base de cacau, que resultou na linha de chocolates funcionais chamada Tri-Gostoso. Ano passado ele foi o vencedor da categoria Inventor Inovador do Prêmio Finep 2014 - Região Sul, criado para reconhecer e divulgar esforços inovadores no país.

fonte: Bebel Ritzmann

Última modificação em Quarta, 04 Maio 2016 23:37
Mais nesta categoria: Desça do salto! »

Deixe um comentário

Mais lidos

Ecoturismo

Ecoturismo

16 Out 2015 Turismo

Na Ponta do Nariz

Na Ponta do Nariz

06 Jun 2016 Artemania

Capoeira

Capoeira

04 Set 2016 Isto é Brasil

Tradição dos Manjericos

Tradição dos Manjericos

23 Jun 2016 Turismo

Quimeras

Quimeras

07 Jan 2015 Crônicas Di-Versos

Acompanhe no Facebook

Online

Temos 20 visitantes

Add to Flipboard Magazine.