Imprimir esta página
 Moto Sensível é a segunda parte da trilogia iniciada com o espetáculo Estéreos Tipos, que tem como tema Hip Hop e Fragilidade Moto Sensível é a segunda parte da trilogia iniciada com o espetáculo Estéreos Tipos, que tem como tema Hip Hop e Fragilidade
Publicado em Palcos e Platéias
Lido 1258 vezes
Avalie este item
(1 Voto)

Com a Cia de Dança Híbrida
(( Teatro Sesi, Goiânia ))


Uma das mais atuantes do Rio de Janeiro, a Cia. de Dança Híbrida apresenta o espetáculo Moto Sensível, nos dias 21 e 22 de agosto, às 20h30, no Teatro SESI.  Elaborada e dirigida por Renato Cruz, a coreografia tem participação de nove  intérpretes-bailarinos: Jefte Francisco, Raphael Lima (Russo), Luciana Monnerat, Luciano Mendes  (Duly Omega), Daniel Oliveira, Fábio Max, Marjory Lopes, Mailson Morais, Kapú Araújo.


Moto Sensível é a segunda parte da trilogia iniciada com o espetáculo Estéreos Tipos, que tem como tema Hip Hop e Fragilidade, três pontos formaram e aprofundaram a base da pesquisa para a cena. O uso do gestual na cultura Hip Hop,  a repetição como base para transformação/ corrupção de certos signos,  a busca por outras formas de composição coreográfica para esta linguagem.


Por meio do processo colaborativo, da mescla de impressões e histórias dos próprios intérpretes às composições de movimento, esta obra também pretende ser uma lente de aumento direcionada ao dançarino de rua, na beleza de sua movimentação, na força e energia de um corpo vigoroso e sem limites.


A repetição que busca a subversão, a transformação que busca aproximação, uma construção que busca atingir o espectador em outros sentidos são questões que interferem na obra.  Na sua essência, porém, permanecem e se aprofundam as discussões sobre mercado, cultura e filosofia no Hip Hop, apontadas no primeiro trabalho.

 

 Moto Sensível é a segunda parte da trilogia iniciada com o espetáculo Estéreos Tipos, que tem como tema Hip Hop e Fragilidade



Companhia Híbrida

Criada em 2007, e dirigida pelo bailarino e coreógrafo Renato Cruz, a Companhia Híbrida é hoje uma das mais atuantes do Rio de Janeiro. Conquistou o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna, o Fundo de Apoio à Dança, entre outros. Dançou em diversos festivais, mostras e temporadas no Brasil e no exterior.


Em 2015, através do patrocínio de O Boticário na Dança,  Governo do Rio de Janeiro - Secretaria de Estado de Cultura e Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro, a Cia. Híbrida iniciou circulação de seus espetáculos pelas cinco regiões do Brasil, passando por Porto Alegre, Belém, São Paulo, Rio de Janeiro e agora vem a  Goiânia, seguindo depois para Fortaleza.  


Oficina de Danças Urbanas

Ministrada pelos bailarinos da Cia, a oficina gratuita será realizada no dia 22 de agosto (sábado), a partir das 16 horas, no Teatro SESI. Estão previstos exercícios de aquecimento e alongamento, sequências técnicas e  jogos pensados dentro de uma metodologia que visa o desenvolvimento progressivo, e participação mais ativa do estudante nos processos de pesquisa do movimento. Interessados a partir de 10 anos podem participar do curso. A entrada



 

Espetáculo: Moto Sensível

Elenco: Cia. de Dança Híbrida

Dia: 21 e 22 de agosto (sexta e sábado)

Horário: 20h30

Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Estudantes, idosos acima de 60 anos e industriários mediante comprovação pagam meia entrada

Local: Teatro SESI (Av. João Leite, nº 1.013, Setor Santa Genoveva, Goiânia, Goiás, Telefone: 3269-0800)

Última modificação em Quarta, 09 Setembro 2015 23:19
Add to Flipboard Magazine.