Imprimir esta página
O show com quase duas horas de duração, conta com Toninho Tavares no baixo, Washington Ortelino na bateria, Tiago Azevedo na percussão, Marcos Diniz nos teclados, Xanfre Junior nas guitarras, Lucas Amorim, Mariá Pinkusfeld e Clarice Azevedo nos vocais, somando-se a eles, um naipe de metais comandado pelo flautista e saxofonista Cesar Michiles, que também assina direção musical do espetáculo. O show com quase duas horas de duração, conta com Toninho Tavares no baixo, Washington Ortelino na bateria, Tiago Azevedo na percussão, Marcos Diniz nos teclados, Xanfre Junior nas guitarras, Lucas Amorim, Mariá Pinkusfeld e Clarice Azevedo nos vocais, somando-se a eles, um naipe de metais comandado pelo flautista e saxofonista Cesar Michiles, que também assina direção musical do espetáculo.
Publicado em Palcos e Platéias
Lido 1143 vezes
Avalie este item
(0 votos)

em “NOITES DE FREVO”

(( Rio ))


Vivi Drumond


Geraldo Azevedo completa 70 anos de vida em janeiro e escolheu o frevo como trilha sonora das comemorações, que começam com os shows “Noites de Frevo”, dias 23 de janeiro e 5 de fevereiro, no Circo Voador.

Como um bom pernambucano, o artista quer mostrar aos cariocas que o carnaval brasileiro não é feito só de samba e marchinhas, mas também de ritmos e danças tradicionais nordestinas. No Recife, carnaval é frevo, é maracatu, é ciranda. E disso, Geraldo entende!

O show com quase duas horas de duração, conta com Toninho Tavares no baixo, Washington Ortelino na bateria, Tiago Azevedo na percussão, Marcos Diniz nos teclados, Xanfre Junior nas guitarras, Lucas Amorim, Mariá Pinkusfeld e Clarice Azevedo nos vocais, somando-se a eles, um naipe de metais comandado pelo flautista e saxofonista Cesar Michiles, que também assina direção musical do espetáculo.

O repertório do show apresenta frevos de autoria de Geraldo, como “Tempo Tempero” e “Tempo Folião”, ambas parceria dele com Carlos Fernando e “É o frevo, é Brasil”, composta juntamente com Capinan.

Também não faltam clássicos de outros importantes compositores do gênero, como “À Procura de alguém”, de Capiba, “Me segura se não eu caio”, de J. Michiles, “Frevo Mulher”, de Zé Ramalho, e “Taj Mahal” de Jorge Ben Jor.

Sem deixar de fora seus maiores sucessos, Geraldo transforma algumas de suas canções mais emblemáticas, como “Taxi lunar”, “Chorando e Cantando” e “Bicho de sete cabeças” em autênticos frevos, ganhando versões animadas para todo mundo se acabar de pular ao som do carnaval pernambucano. Geraldo sempre reserva um momento para, em comunhão com seu público, cantar o hino de amor que virou “Dia Branco”.



Sexta, 23 de janeiro e quinta, 5 de fevereiro

Circo Voador (Rua dos Arcos, S/N – Lapa/ RJ – 2535-0354)

Abertura dos portões: 22h

Lote 1

R$ 40 (meia-entrada para estudantes, menores de 21 anos e maiores de 60 anos)

R$ 40 (sócio Clube Sou + Rio O Globo – a venda apenas na bilheteria do Circo, mediante apresentação do voucher com a carteirinha)

R$ 40 (ingresso solidário válido com 1kg de alimento)

R$ 80 (inteira)

Lote 2

R$ 50 (meia-entrada para estudantes, menores de 21 anos e maiores de 60 anos)

R$ 50 (sócio Clube Sou + Rio O Globo – a venda apenas na bilheteria do Circo, mediante apresentação do voucher com a carteirinha)

R$ 50 (ingresso solidário válido com 1kg de alimento)

R$ 100 (inteira)Capacidade: 2.000 pessoas

Classificação: 18 anos (de 12 a 17 somente acompanhado dos pais)

Bilheterias: terça à quinta: das 12h às 19h; sexta: das 12h às 24h (exceto feriados) e sábado a partir das 14h.

www.ingresso.com

Última modificação em Segunda, 02 Fevereiro 2015 18:26
Add to Flipboard Magazine.