Arquipélago da Madeira

Arquipélago da Madeira

Destino exibe suas raízes em patrimônios históricos e monumentos fascinantes. // Famoso por ser um dos mais belos do mundo, o Arquipélago da Madeira é rep...

Suíça, de trem

Suíça, de trem

Um passeio imperdível pela Suíça com o Grand Train Tour

Lan Lanh

Lan Lanh

Lan Lanh sobe aos palcos do Teatro Glaucio Gill, no Rio de Janeiro, para apresentar o show "Batuque da Lan Lanh" nos dias 2, 3, 4, 5, 9, 10, 11 e 12 de junho. ...

Arte sem Fronteiras Entre os destaques desta edição, - Bounce!, espetáculo de abertura do festival, e Ópera para secador de cabelos, ambos da França; Creation, da Dinamarca; e As Aventuras de Alvin Sputnik – Explorador do Mar Profundo, da Austrália. Subindo um pouco a classi
Publicado em Artemania
Lido 1481 vezes
Avalie este item
(1 Voto)

O FIL - Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens, único festival multidisciplinar internacional para toda a família

 (( no Rio, até 4 de outubro ))

O FIL tem como foco principal apresentar de forma afetiva e acolhedora, um cardápio variado de curiosidades e encantamentos artísticos – e até de maravilhas que ainda não têm nome, são os entre-mundos do FIL. Um panorama das artes sem fronteiras, com atrações curiosas vindas dos cantos do planeta.

Em sua 13ª edição, o FIL vai convidar o público a conhecer 20 espetáculos e muitas outras atrações de diversos países, entre eles França, Dinamarca, Holanda, Austrália, Canadá e Brasil, que serão apresentados em nove espaços: Espaço Tom Jobim, Teatro Municipal Carlos Gomes, OI Futuro Flamengo, Teatro Municipal Maria Clara Machado, Espaço Cultural Municipal Sergio Porto, Casa Daros, Cinemaison Rio, Auditório da Fundação Planetário e Teatro do Colégio Pedro II – Realengo.

Entre os destaques desta edição, - Bounce!, espetáculo de abertura do festival, e Ópera para secador de cabelos, ambos da França; Creation, da Dinamarca; e As Aventuras de Alvin Sputnik – Explorador do Mar Profundo, da Austrália. Subindo um pouco a classificação etária, Snap e Tetris, da Holanda; e Ludwig/2, uma parceria Brasil e Alemanha. Outro destaque do festival é a programação voltada para a primeira infância, com os espetáculos Fascinado por Maçãs, da Dinamarca, e Os Bosques que dormem, do Quebec (Canadá).

O FIL para adultos traz, mais uma vez, o Cabaré Excêntrico, que reunirá artistas de circo, dança, música e teatro num único evento, cantando, dançando e criando ilusões sensuais e sensoriais inspiradas em Anais Nin, Charles Bukowski, John Donne, Carlos Drummond de Andrade, Caetano Veloso e James Joyce.

Partindo para os espetáculos nacionais, O Flautista de Hamelin, de Rio do Sul (SC); O Edredom, do Rio de Janeiro; Simbad, de São Paulo; entre outros.


O borogodó do FIL, no entanto, é a combinação de sua múltipla programação, que vai para além dos espetáculos.

A programação conta ainda com diversas atividades paralelas: Mostra Pequeno Cineasta, Mostra ComKids, Mostra Imagens em Movimento, Apresentação de projetos, Oficina de Brinquedos Cantados, Oficina com a bailarina Andrea Jabor, Baby FIL Jam Session, Oficina de Percussão, CartograFIL, No Pátio Brincando, Flash Mob FIL Vocal, Palestras e Ciclo de Encontros.

Destaque ainda para a presença de Lydia Hortélio, grande mestra da Cultura Infância, que propõe Brinquedos cantados, para toda a família e Suzanne Lebeau, importante autora da dramaturgia contemporânea para crianças.

Outra novidade desta edição é criação do Observadores FIL!, uma parceria do festival com as universidades ECO - UFRJ, UNIRIO e PUC, onde estudantes universitários poderão observar processos de criação, contribuindo com suas opiniões e, se possível, com produção textual e crítica a respeito do que foi "observado".

Ao longo de doze edições, o FIL trouxe mais de 290 espetáculos de excelência. Uma programação com ênfase na pesquisa e na mistura de linguagens, das mais diversas culturas. Em 2014, foi indicado ao Prêmio Cultura do Estado do Rio de Janeiro, pelo reconhecimento de seu importante trabalho na sensibilização e formação de novas plateias e em 2015 recebeu o Prêmio Zilka Salaberry de menção honrosa.

Ampliar e aprofundar os intercâmbios criativos

Um dos grandes diferenciais do FIL, desde seu início, é a promoção de residências artísticas nacionais e internacionais de criação e coprodução. Aqui a gente mistura identidades e aponta para o surgimento de novas linguagens artísticas. O FIL é um projeto pioneiro que acredita na sensibilização, formação e convergência de públicos (do bebê ao adulto).

“O FIL resolve eleger o tempo presente, em aliança com os outros tempos - como tão bem fazem as crianças - num bordado de imaginários, para que os muitos mundos se cruzem num mesmo campo de criação de novas memórias.

Lírico e popular, onírico e real, tradicional e up to date, nacional e estrangeiro, aberto a todos e visionário ao que há de vir, o FIL, esse púbere de 13 anos, abre o peito, arregaça as mangas, penetra nos conscientes e inconscientes totalmente amalgamado!”– explica Karen Acioly, criadora e diretora artística do FIL.

O FIL é patrocinado pela Petrobras, Governo do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura, Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura e Oi.


Mais informações AQUI

 

fonte: divulgação do FIL

Última modificação em Segunda, 05 Outubro 2015 18:05
Mais nesta categoria: Arte aplicada »

Deixe um comentário

Mais lidos

Ecoturismo

Ecoturismo

16 Out 2015 Turismo

Na Ponta do Nariz

Na Ponta do Nariz

06 Jun 2016 Artemania

Capoeira

Capoeira

04 Set 2016 Isto é Brasil

Tradição dos Manjericos

Tradição dos Manjericos

23 Jun 2016 Turismo

Quimeras

Quimeras

07 Jan 2015 Crônicas Di-Versos

Acompanhe no Facebook

Online

Temos 27 visitantes

Add to Flipboard Magazine.